DISLEXIA

  > O que é Dislexia? 

   
  > Dislexia é um distúrbio de aprendizagem caracterizado pela dificuldade de leitura e escrita. De acordo com a International Dyslexia Association (IDA), essas dificuldades normalmente resultam de um déficit no componente fonológico da linguagem e são inesperadas em relação à idade e outras habilidades cognitivas.
  > Lentidão na aprendizagem, dificuldade de concentração, palavras escritas de forma estranha, dificuldade de soletrar e troca de letras com sons ou grafias parecidas são alguns sinais de dislexia. Porém, não se trata de uma doença, mas de uma característica genética configurada entre 16ª e a 24ª semana de gestação do feto.
  > Segundo a Associação Brasileira de Dislexia, a dislexia está presente entre 5% e 17% da população mundial, podendo afetar a área visual e auditiva. Apesar de ser o distúrbio de maior incidência nas salas de aula, um estudo apresentado na Associação Britânica de Dislexia afirma que cerca de 70% dos profissionais das áreas de saúde e educação têm pouco conhecimento sobre ele.


  > Causas
  > A maioria dos estudiosos concorda com a origem multifatorial da dislexia, ou seja, com a ideia que suas causas podem ser genéticos e ambientais.
  > Na prática, quem não tem dislexia utiliza três áreas do cérebro enquanto está lendo. A primeira faz a identificação das letras, a segunda parte faz com que entendamos o significado da palavra. Por fim, uma terceira área processa todas essas informações.
  > Em uma pessoa com dislexia, as duas primeiras áreas são menos ativas. Em compensação, a parte frontal é obrigada a trabalhar mais e até o lado direito do cérebro é ativado.


  > As causas mais comuns de dislexia são de:
   •    Origem neurobiológica
   •    Alterações cerebrais: mau funcionamento, atraso no amadurecimento do sistema nervoso central, ou falha na comunicação entre os neurônios, o que dificulta as funções de coordenação
   •    Perturbações no parto ou início da vida.


  > Sintomas de Dislexia
  > Os sintomas da dislexia são iguais para crianças e adultos. A diferença é que, na infância, o distúrbio é acentuado e pode ser identificado mais facilmente, uma vez que a criança irá apresentar dificuldades na fase de aprendizagem e alfabetização.
  > Pesquisas científicas recentes concluíram que o sintoma mais conclusivo acerca do risco de dislexia em uma criança, pequena ou mais velha, é o atraso na aquisição da fala e sua deficiente percepção fonética. Por isso, pais e escola precisam estar atentos a este sintoma.


  > Sintomas da dislexia na primeira Infância
   •    Dispersão
   •    Falta de atenção
   •    Atraso da fala e linguagem
   •    Dificuldade em aprender rimas e canções
   •    Atraso na coordenação motora
   •    Falta de interesse por livros.


  > Sintomas na idade escolar
   •    Dificuldade na aquisição e automatização da leitura e escrita
   •    Desatenção
   •    Dispersão
   •    Dificuldade em copiar de livros e lousa
   •    Desorganização geral (dificuldade em manusear mapas, dicionários)
   •    Dificuldade em ler em voz alta e compreender aquilo que foi lido
   •    Baixa estima.


  > Diagnóstico de Dislexia
  > Quanto mais precoce for o diagnóstico, mais eficiente será o tratamento e o portador aprenderá a lidar com suas dificuldades.
  > Não é só o psicólogo quem faz o diagnóstico, e sim o conjunto: professor, pais, fonoaudiólogo, psicopedagogo, etc.


  > Tratamento de Dislexia
  > O tratamento é multidisciplinar e visa a superação das dificuldades apresentadas, desenvolvendo as habilidades básicas necessárias para um aprendizado efetivo através de um programa de reabilitação, bem como orientação da família e escola.
  > É necessário ajustar os métodos de ensino de forma a corresponder às necessidades da pessoa. Embora isto não constitua uma cura para o problema, pode diminuir o grau dos sintomas. Também vale ressaltar que existem dois métodos de alfabetização utilizados no tratamento da dislexia: o multissensorial e o fônico.
   •    Método multissensorial: é mais indicado para crianças mais velhas, que já possuem histórico de fracasso escolar
   •    Método fônico: é indicado para crianças mais jovens e preferencialmente deve ser introduzido logo no início da alfabetização.

  > Os tipos mais comuns de dislexia são:
   •    Dislexia visual: dificuldades em diferenciar os lados direito e esquerdo, erros na leitura devido à má visualização das palavras
   •    Dislexia auditiva: ocorre devido a carência de percepção dos sons, o que também acarreta dificuldades com a fala
   •    Dislexia mista: é a união de dois ou mais tipos de dislexia. Com isso, o portador poderá ter, por exemplo, dificuldades visuais e auditivas ao mesmo tempo.


  > Prevenção
  > A neurociência ainda não sabe dizer ao certo de que forma é possível prevenir a ocorrência da dislexia. O que se conhece hoje são formas que ajudam a reduzir o risco de seu filho desenvolver a dislexia.
Confira alguns exemplos:
   •    Durante a gravidez, evite fazer uso de substâncias que possam prejudicar o desenvolvimento fetal. Não beba bebidas alcoólicas, evite cigarros e outras drogas. Evite, também, a exposição a toxinas ambientais
   •    Proteja seu filho da exposição a poluentes e toxinas, incluindo a fumaça de cigarro, produtos químicos agrícolas ou industriais e chumbo.

  > Entenda: dislexia não tem nada a ver com Q.I. (quociente de inteligência) mais baixo. Disléxicos se atrapalham com as palavras, mas costumam ir bem nos cálculos, por exemplo. O comportamento varia também. Há disléxicos desorganizados e outros metódicos; existem aqueles falantes e outros muito tímidos. 
  > A disfunção afeta preponderantemente o sexo masculino: são três meninos para cada menina. 
  > A abordagem com a dislexia se torna importante ao considerarmos que ela pode limitar o desenvolvimento nos estudos e na carreira e, em casos mais severos, levar ao abatimento e à depressão. 

FAZENDO O TRATAMENTO COMPLEMENTAR

> Primeiro Passo: Limpe as TOXINAS do seu corpo

< FRASE: ESTOU LIMPANDO TODAS AS TOXINAS DO MEU CORPO (liste tudo o que você comeu, bebeu ou inalou nas ultimas 24 horas, inclusive remédios)

< Faça o TAPPING em cada ponto enquanto vai dizendo a frase acima e pensando na lista.

< Pontos:  I -LM 

  

  OU

Vamos fazer a terapia dos 7 segundos

Essa terapia serve para : Fortalecer o sistema imunológico;

                                          Alinhar e Equilibrar o nosso corpo.

Com o nosso sistema imunológico fortalecido, alinhado e equilibrado ele se torna mais eficiente ao combate para eliminar todo e qualquer vírus e bactérias nocivos à nossa saúde e a limpeza de todas as toxinas de nosso corpo. 

** Vamos ao exercício**

1) Colocar uma mão na testa e outra no crânio ( na nuca)

2) Soltar as mãos e INSPIRAR pelo nariz, enchendo bastante os pulmões.

3) Pressione as mãos de LEVE na testa e no crânio enquanto EXPIRA pela boca até os pulmões ficarem vazios.

4) Enquanto estiver espirando mentalize a frase : ESTOU ELIMINANDO TODAS AS E TOXINAS DO MEU CORPO.

Volte ao 2 e comece novamente. Repetir o exercício por 5 vezes seguidas, pelo menos 1 vez ao dia.

> Segundo Passo : Vamos remover todos os bloqueios do corpo para se livrar a dislexia. Este exercício deve ser aplicado 10 vezes ao dia - todos os dias.

 > FRASE: ESTOU REMOVENDO TODOS OS BLOQUEIOS DO MEU CORPO PARA ME LIVRAR DA DISLEXIA.

 > Pontos meridianos: LM - AD - AN        ou

                                       LM - AD - AD (sim é isso mesmo, repetir o AD esfregando mais forte no ponto)

 

> Terceiro Passo: Vamos fazer os algoritmos repetindo a frase abaixo. Você começa com o primeiro algoritmo repetindo o exercício 4 vezes ao dia - Todos os dias, após 15 dias de tratamento se você vai verificar que não houve progresso  passe a fazer o segundo algoritmo da mesma forma por mais 15 dias, caso o progresso seja minimo passe para o terceiro algoritmo e se não houver um progresso desejado nos próximos 15 dias , entre em contato com a gente e marque uma consulta.

 > FRASE: ESTOU ME LIVRANDO DEFINITIVAMENTE DA DISLEXIA

 > Primeiro Algoritmo - Pontos: IS – AO – AA – C - (Aplicar 4 vezes ao dia todos os dias por 15 dias, caso não dê resultado aplicar o segundo algoritmo)

 

 > Segundo Algoritmo - Pontos : IS - AO – AA – C - MI - C - I - C   - (Aplicar 4 vezes ao dia todos os dias por 15 dias, caso não dê resultado esperado aplicar o terceiro algoritmo)

> Terceiro Algoritmo - Pontos - IS - AO – AA – C - MI - C - I - C - LO - C - AN - Q - C - G50 - C    - (Aplicar 4 vezes ao dia todos os dias por 15 dias, caso não dê o resultado esperado, agendar consulta com a terapeuta)

>ABREVIAÇÕES DOS ALGORITMOS:

 

 

                            

> TAPPING - Batidas de leve com as pontas dos dedos nos pontos meridianos indicados.

****Obs. Todo tratamento terá um melhor resultado com a ajuda de um profissional, na pagina inicial você encontra o botão "Atendimentos", lá você encontrará tudo o que precisa para agendar seu horário com a gente, teremos um grande prazer em atendê-lo!****